Sem cláusulas econômicas e de benefícios, ECT tenta adiar o calendário da categoria! Não podemos ceder aos ataque da direção dos Correios. Todos para às Assembleias!

 In Notícias, Uncategorized

Além de adiar a negociação por três vezes e jogar vários temas para depois do combinado, a empresa segue retirando cláusulas e sugerindo alterações que ferem apenas os direitos dos trabalhadores. Nesta terça-feira não foi diferente. Nas cláusulas da Saúde do Trabalhador, quase nenhuma passou despercebida pela ECT As demais, que eram para ser apresentadas hoje, sobre o bloco econômico e os benefícios, a gestão da empresa deixou para amanhã a apresentação, porém, sem a garantia de propostas para os próximos dias.

Enquanto isso, o Comando Nacional de Mobilização e Negociação (CNMN) vai permanecer em Brasília para negociar com a ECT, agora, sob nova conjuntura, com a possível deflagração de greve, já que as assembleias estão marcadas em todo o País para esta noite, pelos sindicatos filiados.

Por isso, é imprescindível a vigilância e a permanência na luta dos trabalhadores da base, todos juntos, atendentes, carteiros, OTTs e os empregados da área administrativa. A decisão dos empregados é a mais importante para dar prosseguimento às negociações do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/18. São as assembleias que mostram a força da categoria ecetista, esse é o momento correto para demonstrar insatisfação às propostas da ECT. Os trabalhadores são os reais interessados em manter a estatal 100% confiável, pública e de qualidade.

Hoje, todos às assembleias. A mobilização da categoria é fundamental e vital para os nossos direitos e empregos!

Assembleia, às 18h, no pátio do edifício sede dos Correios em Teresina;

Assembleia também em Floriano e Parnaíba, às 18h!

Todos juntos por nenhum direito a menos! Nossos direitos e empregos ficam, Guilherme Campos sai!

Alterações e exclusões nas Cláusulas Saúde do Trabalhador:
– Fim da cláusula 33, que garante o pagamento das remunerações ao empregado inapto para o retorno ao trabalho, enquanto ele aguarda julgamento de recurso no INSS;
– Mediação no TST da cláusula 28 (plano de saúde);
– Redução dos dias de ausência remunerada para levar dependentes ao médico e redução da idade dos dependentes (de 18 para 6 anos);
– Alteração de atendimento psicológico por atendimento psicossocial para vítimas de assaltos;
– Fim da ginástica laboral,
– Redução do número de cipeiros, evitando que mais trabalhadores tenham a estabilidade provisória.

Fonte: Fentect

Recent Posts

Fale Conosco

Contact Us