Trabalhadores dos Correios participarão da apuração da votação da Consulta Nacional sobre a revogação das reformas e pela Auditoria Cidadã da Dívida

 In Notícias, Uncategorized

Nesta quinta-feira (05/10), os trabalhadores dos Correios estarão reunidos no GCTCE para uma assembléia de avaliação da greve. Nesta ocasião, também será realizada a apuração dos votos da Consulta Nacional pela revogação das reformas neoliberais já aprovadas pelo congresso e pelo Governo. A ação será promovida pelo núcleo local da Auditoria Cidadã da Dívida (ACD).

O Sintect-PI é um dos apoiadores da ACD que nasceu no ano 2000, após o Plebiscito Popular da Dívida Externa, e tem por missão investigar o endividamento público brasileiro, interno e externo, e fomentar uma auditoria realizada por cidadãos e para os cidadãos. Em março, começou a votação da Consulta Nacional pela revogação das reformas neoliberais já aprovadas pelo congresso e pelo Governo.

A coordenadora do núcleo estadual da ACD, Madalena Nunes, explica que: “Essa votação é contra a reforma da previdência em curso e pela imediata Auditoria Cidadã da Dívida Pública, realizada junto a categoria ecetista em greve há dias, justamente em defesa dos Correios como Empresa Pública, ameaçada de privatização e também contra a perda de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras dos Correios. Então, essa votação é justamente porque exigimos uma consulta popular, pois entendemos que o governo não tem nenhuma legitimidade para fazer essas reformas sendo um governo rejeitado pela maioria da população, e mesmo assim, ele está comprando o congresso para aprovar essas reformas. Nós queremos um plebiscito para barrar as reformas e garantir a auditoria cidadã da dívida”.

Também durante a apuração, serão realizados debates sobre a Auditoria Cidadã com alguns representantes que estão a frente da ACD em Teresina, como a professora Lucineide Barros, Professora Lila Xavier, Professor Osmar, Advogado Emerson Sammuel, Bel. Contabilidade Alexandre e Madalena Nunes.

A luta pela ACD conta com o apoio e parceria das entidades sindicais, tanto do setor público quanto do setor privado, e também com várias centrais sindicais, como o Andes, Fenajufe, Fenafisco, Fentect e outros movimentos populares e sociais, como OAB, CNBB, além das várias pastorais da Igreja Católica, movimentos universitários e da juventude.

 

Recommended Posts

Fale Conosco

Contact Us